segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

O quintal assombrado



O quintal assombrado

Há um pedaço do homem que ficou na velha casa

Há tempos deixou a velha casa, mas ela nunca o deixou

Ela sobrevive em suas lembranças

Leva-o para seu interior quando bem lhe convém

Logo se vê no grande alpendre que dá para o quintal

Seu quintal é a serra, colossal, apoteose verde

A grande mangueira o saúda imponente

Em suas raízes ele voltará a impulsionar o carro a fricção

Mas carro de fricção não serve em areia de serra, areia escura

É necessário involuir, portanto o carrinho já não é mais de fricção

Nada moderno funciona no quintal, tudo é verde, frio, calmo e tranquilo

É o quintal dos macacos, das raposas, do córrego de inverno e dos guaxinins noturnos

À noite a escuridão escorrega da serra e invade o quintal

Ela desliza por sobre as árvores e põe a correr o medroso menino e seu carrinho

"Foge menino, pois a noite reclama seu reino" diz ela prontamente atendida

A noite é a hora da casa, da grande casa com data de construção - 1915

Acima, muito acima, as velhas carnaúbas escuras e tenebrosas sustentam o antigo telhado

O menino sabe que se olhar pra cima pode ver um fantasma ou um demônio

O medo o faz aproximar-se de todos, visitas que se encostam na porta dupla pra assistir tv

E bebem café, e conversam e gritam e brigam e riem num frenesi assustador

Vozes de homens, raros em suas lembranças, para ele as tias é que governavam

As muitas tias, primas, vizinhas... sempre as mulheres

Os homens?... andarilhos ocasionais

Na velha rede, olhar a mãe a rezar, pedir a "bença" e rezar também

Pedir a Deus pra dormir logo e não ter que ir ao banheiro e não ver barata, aranha nem fantasma... que amanheça logo Senhor.

28/12/2015

DEZ LIVROS QUE ESTRAGARAM A HUMANIDADE - E OUTROS CINCO QUE NÃO AJUDARAM EM NADA

DEZ LIVROS QUE ESTRAGARAM A HUMANIDADE - E OUTROS CINCO QUE NÃO AJUDARAM EM NADA



     Dos livros que até agora tem sido sugeridos e comentados neste blog é possível perceber uma certa similaridade. Isso é proposital e reflete uma busca pessoal em estabelecer uma reflexão mais profunda sobre pensadores e seus clássicos que são massivamente indicados à leitura e aceitação principalmente nos ambientes acadêmicos. 
    Dos livros que Benjamim Wiker traz em sua lista nem todos são enrustidos de uma aparente benignidade, tais como Minha Luta de Adolf Hitler e O príncipe de Nicolau Maquiavel, contudo a despeito de sua explícita perversão não é desconhecido da maioria dos expectadores atentos da história o fato de sua aceitação e seus nefastos resultados para a humanidade. 
     É necessário, porém chamar atenção aos livros sobre os quais assenta-se a base epistemológica dos cursos de formação superior, principalmente em ciências humanas. Autores como Rousseau, John Stuart Mill, Marx, Engels, Thomas Hobbes, Darwin, dentre outros são muitas vezes sacralizados pelos professores e seus currículos nas universidades. Lembro-me de questionar com uma professora (e receber uma total hostilização) sobre como dissociar uma vida tão cheia de maus exemplos (na ocasião falávamos de Rousseau e o abandono de seus cinco filhos) de sua produção tão influente e tão cheia de "boas" intenções. Na época, muito jovem que era, resolvi me dobrar perante o saber da academia. Quem era eu diante centenas de anos de credibilidade? 
     Neste livro o leitor poderá perceber que muitas "ingênuas desconfianças", tais como as minhas, na verdade são passíveis de aprofundamento e comprovação. O leitor descobrirá que muito do saber acadêmico na verdade foi construído sob "pseudociências" e que em sua grande parte configuram-se em uma tentativa, bem arquitetada e mentirosa, de tornar verossímeis alguns pontos:

1. Negar a existência de Deus e de sua consequente criação.

2. Justificar como natural e inerente à nossa condição humana o que na verdade é anti-natural e tornar a decência de um comportamento semelhante à perfeição divina em exterior e estranho à nossa natureza, ou seja, normalizar o que é estranho e animalesco e estranhar o que nos faz humanos: Nossa capacidade de julgar e refletir sobre nosso atos, atributo dado por nosso criador.

3. Legitimar mecanismos injustos, agressivos e desumanos como motor necessário à evolução humana.

    Excelente leitura! Abaixo da capa segue link para leitura da obra.








domingo, 13 de dezembro de 2015

A DESOBEDIÊNCIA CIVIL

A desobediência civil

 

 
Comentários e citações

Henry Thoreau (12/07/1817 * 06/051862 +) era abolicionista, crítico feroz da América do século XIX. Era amante e defensor das florestas e seu texto revela constante defesa da vida bucólica e do resgate da relação entre o homem e a natureza. Nesta obra, aqui brevemente resumida em citações, nota-se sua peculiar capacidade de alto senso crítico em relação às instituições e à burocracia estatal sem deixar de lado seu lado espiritualista e  religioso. Leitura indispensável àqueles que buscam o livre pensamento. Segue link abaixo da imagem para leitura online.

"Penso que devemos ser primeiro homens, e só depois súditos." (pg. 7)

"Um resultado comum e natural do respeito indevido pela lei é que se pode
ver uma fila de soldados, coronel, capitão, cabo, recrutas, carregadores de explosivos
e tudo o mais, marchando em ordem admirável pelos caminhos mais tortuosos para a
guerra, contra sua vontade, pior ainda, contra sua sensatez e sua consciência, o que
torna a marcha realmente muito dura e faz o coração palpitar."

"Assim, a massa de homens serve ao Estado não na qualidade de homens, mas
como máquinas, com seus corpos."

"Alguns estão reivindicando ao
estado que dissolva a União, desprezando as determinações do presidente. Por que
eles próprios não dissolvem a união entre eles e o estado, recusando-se a pagar sua
cota ao tesouro nacional?"

"É ele, o governo, que o torna pior. Por que ele
não se mostra mais inclinado a se antecipar e a providenciar as reformas? Por que
não valoriza suas minorias sensatas? Por que ele chora e resiste antes mesmo de ser
ferido? Por que não encoraja seus cidadãos a estar alertas para apontar suas falhas,e
assim melhorar sua atuação para com eles? Por que ele sempre crucifica Cristo, excomunga Copérnico e Lutero e declara Washington e Franklin rebeldes?"

"Se a injustiça faz parte da necessária fricção da máquina de governo, deixe estar:
talvez ela acabe por suavizar-se — certamente a máquina se desgastará. Se a injustiça
tiver uma mola própria e exclusiva, ou uma polia, ou uma corda, ou uma manivela,
talvez seja o caso de avaliar se o remédio não seria pior que o mal; mas se ela for do
tipo que requer que você seja o agente da injustiça contra outra pessoa, então, eu digo:
Viole a lei. Deixe que sua vida seja uma contrafricção que pare a máquina. O que eu
tenho a fazer é cuidar, de todo modo, para não participar das mazelas que condeno."

"Em um governo que aprisiona qualquer um injustamente, o verdadeiro lugar
para um homem justo é também a prisão."

"...quanto mais dinheiro, menos virtude, pois o
dinheiro se interpõe entre um homem e seus objetivos, e os alcança para ele, e
certamente não há grande mérito em alcançá-los dessa maneira."

Confúcio disse: “Se um Estado é governado pelos
princípios da razão, pobreza e desgraça são objetos de vergonha; se um Estado não é
governado pelos princípios da razão, as riquezas e honrarias são objetos de
vergonha”.

"Custa-me menos, em todos os sentidos, sofrer as penas decorrentes da
desobediência ao Estado do que me custaria obedecê-lo. Neste caso, eu me sentiria
diminuído em meu valor."

"Desse modo, o Estado nunca confronta intencionalmente a consciência, intelectual
ou moral, de um homem, mas apenas seu corpo, seus sentidos. Não dispõe de
inteligência ou honestidade superiores, mas só de força física maior."

"...quando uma bolota de carvalho e uma
castanha caem lado a lado, uma delas não fica inerte para dar espaço à outra, mas
ambas obedecem a suas próprias leis, brotando, crescendo e florescendo o melhor que
podem, até que uma, talvez, eclipse e destrua a outra. Se uma planta não pode viver
de acordo com sua natureza, ela morre. O mesmo ocorre com um homem."

"A verdade de um advogado não é a Verdade, mas a coerência, ou uma conveniência
coerente. A Verdade está sempre em harmonia consigo mesma, e não está preocupada
primordialmente em revelar a justiça que possa porventura ser compatível com o mal."

"...a riqueza do homem é proporcional à quantidade de coisas de que pode abrir mão."

"É bom ter alguma água nas proximidades, para dar leveza de espírito e irrigar a terra."

"Muito pouco se pode esperar do dia, se é que se pode chamar de dia aquele em
que não somos acordados por nosso Espírito, mas pelos cutucões mecânicos de um
criado, em que não somos despertados por nossa própria força recém-adquirida e por
aspirações vindas de dentro, acompanhadas pelas vibrações da música celestial, em
vez dos alarmes das fábricas, e por uma fragrância que preenche o ar, para uma vida
mais elevada do que aquela que deixamos ao cair no sono, e assim a escuridão gera
seu fruto e se mostra tão boa quanto a luz."

"Os milhões estão despertos o bastante para o trabalho físico; mas apenas um em 1 milhão está desperto o bastante para o esforço intelectual efetivo; apenas um em 100 milhões está desperto para uma vida poética ou divina."

"Não conheço fato mais animador do que a
inquestionável faculdade humana de elevar sua existência por meio de um empenho
consciente. Ser capaz de pintar um quadro específico, ou esculpir uma estátua, e assim
tornar belos alguns objetos, tem sua importância; mas é muito mais glorioso esculpir
e pintar a própria atmosfera e o modo como observamos as coisas, e isso é algo que
moralmente podemos fazer."

"Novidades! É tão mais importante saber aquilo que nunca fica velho!"

"Quando pensamos com sensatez e sem pressa,
percebemos que apenas as coisas grandes e valiosas têm existência permanente e
absoluta — que pequenos medos e pequenos prazeres não são mais do que sombras
da realidade. Esta é sempre exultante e sublime."

"Tomamos pelo que é aquilo que parece ser."

"O universo responde de modo constante e obediente a nossas concepções; quer viajemos
depressa ou devagar, a estrada está aberta para nós."

"Um governo que deliberadamente pratica a injustiça, e nela persiste, acabará por se tornar alvo do sarcasmo do mundo."

"A lei nunca tornará livres os homens; são os homens que precisam tornar livre a lei. São amantes da lei e da ordem os que as observam quando o governo as viola."

"Quando, em alguma obscura cidade do interior, os lavradores
se reúnem num encontro especial de cidadãos para expressar sua opinião acerca de
algum tema que aflige o país, isso, acho eu, é o verdadeiro Congresso, o mais
respeitável que já se reuniu nos Estados Unidos."

"Não importa quão valiosa possa ser a lei
para proteger sua propriedade, ou mesmo para garantir a integridade de seu corpo e
sua alma, se ela não mantiver a pessoa unida à humanidade."

"...a questão é saber se nós agora,
finalmente, serviremos a Deus — a despeito de nossa covardia pregressa, ou da
covardia do nosso antepassado —, obedecendo à única constituição eterna e justa,
que Ele, e não Jefferson ou Adams, escreveu em nosso ser."

"O destino do país não depende de como votamos nas
eleições — nesse jogo o pior dos homens se equipara ao melhor —, não depende do
tipo de papel que colocamos na urna uma vez por ano, mas do tipo de homem que
cada um de nós coloca na rua ao sair de casa a cada manhã."

"Quem pode estar sereno num país em que governantes e governados são desprovidos de
princípios? A lembrança de meu país estraga minha caminhada."

"A melhor homenagem que já me fizeram foi quando alguém me perguntou o que eu
pensava, e deu atenção à minha resposta."
 

Translate